Você conhece o bolero?

Música quente e envolvente que quando você escuta toca lá no coração. Com ritmo sensual, os dançarinos inspiram quem os assistem a querer dançar também.

O bolero, mesmo sendo tão popular, não tem sua origem muito clara. Alguns acreditam que nasceu na Espanha no século X, enquanto outros defendem que nasceu em Santiago, Cuba, entre 1983 e 1985 pela voz do José Pepe Sanchez com a canção “Tristezas”. De lá, teria chegado ao México, onde se popularizou e explodiu por toda América Latina.

 

Tristezas – Pepe Sanchez – 1885

 

O que é de comum acordo em qualquer versão da história do Bolero é que ele sofreu diversas alterações em seus ritmos e danças em cada país que se fez presente. No Brasil por exemplo, o bolero chegou com uma aceitação quase imediata, se mesclando com o samba e outros ritmos quentes populares.

 

Bolero Brasileiro: Anos Dourados (Tom e Chico)

 

No México, o bolero se tornou o tipo de canção romântica favorita. Originalmente dançado lentamente, passou a ser mais ritmado e eventualmente mais rápido.

As alterações também ocorreram nas letras. Mas apesar de terem mudanças significativas, mantiveram-se fiéis aos temas clássicos de amor e ódio, felicidade e êxtase, incerteza e desespero. Tudo muito emocionante e sentimental. Com o passar do tempo o bolero procurou chegar a um público mais abrangente, adotando um linguajar mais culto e letras mais elaboradas.

Por último, o bolero sofreu mais algumas alterações, passando a falar de inconformidades e saudades também, adotando novos ritmos e formas de dançar. Tudo isso contribuiu para que o bolero se mantivesse atual e popular através dos tempos.

 

Pedro França e Luísa Canda da Academia Bahiana de Dança de Salão Dançando Bolero

 

Mais alguns boleros para você ouvir e dançar

 

Nilo Menendez – Aquellos Ojos Verdes

 

La ultima Noche – Bobby Collazo

Author avatar
Vagner Rodrigues
https://zigunovas.com.br