García Lorca – O poeta pleno

As palavras, sentimentos e ideias foram mestras do poeta Federico García Lorca por toda a sua vida já que desde a infância já mostrava gosto pela literatura, provavelmente influência de sua mãe que era professora. Embora tenha cursado Direito em Granada e Madri, Lorca nunca exerceu a profissão de advogado e, sim, exerceu grandemente a de poeta, dramaturgo e prosista.

Federico Garcia Lorca

Durante sua passagem por Madri, entre 1918 e 1928, tornou-se amigo íntimo de artistas influentes como o famoso surrealista Salvador Dalí, e Luis Buñuel, grande nome do cinema espanhol. Nesta época, Lorca efervesceu em sua obra no livro Impresiones y Paisages, em 1918, em 1920 com a peça teatral El maleficio de la mariposa e em 1921 lançou o Libro de Poemas.
 

Salvador Dalí e García Lorca

Salvador Dalí e García Lorca

 
Com Libro de poemas, Lorca desperta a atenção dos críticos e começa a colaborar para revistas literárias de Madri, principalmente para La Gaceta Literaria e na Revista de Occidente. Teve sua consagração total com a publicação de Canciones Gitanas em 1927, sucedido por sua obra mais conhecida e acessível, Cancionero Gitano – ambientado na Andaluzia e elementos ciganos em uma linguagem que flertava com o popular e o culto.
Federico_Garcia_lorca_alumno
Em 1929 foi para Nova Iorque como bolsista. De lá visitou Cuba e em 1931 retornou à Espanha, quando dirigiu o grupo teatral universitário La Barraca, instituição financiada pela Segunda República da Espanha. Com La Barraca fez turnê pelas áreas rurais do reino da Espanha, levando releituras modernas dos clássicos teatrais espanhóis gratuitamente.
Sua justificativa para levar o teatro para estas zonas deixa transparecer o sentimento e apreço pelo teatro como causa social, ele comentou:

“Fora de Madri, o teatro, que é na sua essência uma parte da vida das pessoas, está quase morto, e as pessoas que sofrem juntamente, como se tivessem perdido seus dois olhos, ou ouvidos, ou o paladar. Nós (La Barraca) estamos indo para dar isto de volta para eles “

 

Federico García Lorca em La Barraca
Federico García Lorca em La Barraca 

 
Foi neste período que escreveu sua mais aclamada peça teatral, Bodas de Sangre – o qual já foi adaptado para cinema e óperas diversas vezes. Ainda à época escreveu Yerma e Doña Rosita la soltera.
Assista abaixo ao filme, de Carlos Saura, adaptado da peça Bodas de Sangre.

Lorca também viajou para a América Latina onde divulgou suas obras literárias e teatrais e foi conferencista. Em 1933, na Espanha, co-fundou a Associação de Amigos da União Soviética para debater os feitos e problemas do socialismo.

Nos três anos que seguiram, escreveu outros 3 livros, Diván del TamaritLlanto por Ignacio Sánchez Mejías, ambos de poemas, e La casa de Bernarda Alba, uma peça teatral. Em 1936 começava a Guerra Civil Espanhola.

Durante a ditadura fascista de Franco, anti-republicana, assim como a ditadura brasileira, também houve dura censura e perseguição aos principais nomes da cultura e política.

Lorca era influente na época, era funcionário de uma instituição republicana, socialista e abertamente homossexual. Por um ou todos estes “motivos”, Lorca foi preso e assassinado à beira de uma estrada de Fuente Grande, município de Alfacar em Granada.
O corpo do poeta ainda repousa em um local desconhecido, mas a sua obra não cala sobre os apaixonados pela poesia, sendo ele um dos maiores nomes do século XX.
 


posts Relacionados

Exposição Iberoamericana de Sevilla em 1929

A ideia nascida em 1909 visava uma reforma urbanística, fomentar o turismo, ressucitar...

O Museu de Cera de Madri

Em Madri existe o Museu de Cera, um dos diversos existentes na Europa,...