Exposição Iberoamericana de Sevilla em 1929

Dezenove anos se passaram para que a exposição que prometia trazer Sevilla de fato ao século XX acontecesse . A ideia nascida em 1909 visava uma reforma urbanística, fomentar o turismo, ressucitar a fama da cidade, diminuir o desemprego da época e melhorar a economia. Talvez um dos mais nobres motivos da Exposição Iberoamericana de Sevilla fosse 0 de melhorar as relações com os países das Américas, dos quais muitos foram colônias da Espanha por séculos.

A exposição iniciou-se em 9 de maio de 1929 e acabou em 21 de junho de 1930, preomovendo exibições de países ibero-americanos em diversos espaços chamados de “Pabellón”, pavilhão em português. Também haviam exibições das regiões espanholas e das províncias da Andaluzia.

Entre os participantes estrangeiros que se destacaram estavam Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Cuba, Estados Unidos, Marrocos, México, Peru, Portugal e Uruguai. Bolívia, Panamá, El Salvador, Costa Rica e Equador apresentaram produtos nativos nas Galerias Comerciais Americanas. Conheça os pavilhões abaixo.

.

Pabellón de Perú

O maior dos pavilhões. Abrigava uma exposição arqueológica com artefatos pré-colombianos. Também havia uma mostra de agricultura com representações de animais nativos como vicunas, alpacas, lhamas e guanacos. Já no pátio do pavilhão haviam lhamas vivas que pastavam livremente. Hoje o prédio é utilizado pelo Conselho Superior de Investigações Científicas.

.

Pabellón de Colombia

O pavilhão continha esculturas do artista Rómulo Rozo e esmeraldas colombianas. Também havia uma mostra sobre o café da Colômbia onde retratava todas as etapas do cultivo. Atualmente o prédio é utilizado pela Escola Naútica.

.

Pabellón de Brasil

Continha uma exposição de cultivo de café, com panoramas e modelos que ilustravam as diferentes fases do cultivo.  Também continha uma cafeteria. O prédio é agora ocupado pelo vicerreitorado da Universidad Hispalense.

.

Pabellón de Chile

Seu espaço dava lugar a exposições das indústrias chilenas, incluindo réplicas detalhadas de minas de nitrato e cobre, artes e utensílios dos índios Mapuches, e galerias exibindo a arte e a história chilena. Hoje ocupa o prédio as Escolas de Artes Aplicadas e Ofícios Artísticos.

.

Pabellón de México

O pavilhão abrigava exposições de arqueologia, educação e histórico espanhol no México. Os alunos das escolas mexicanas haviam preparado algumas das exposições sobre educação. Abriga hoje o prédio a vicerreitoria de Pós-graduação e Douturado da Universidad Hispalense.

.

Pabellón de Argentina

O pavilhão argentino contava com uma sala de cinema e exposições com foco na indústria e produtos argentinos. Hoje o pavilhão é uma escola de dança.

.

Pabellón de Uruguay

Continha  exposições de suas escolas industriais, incluindo o Instituto de Agronomia e uma galeria de arte repleta de pinturas e esculturas de bronze. Atualmente concentra o setor administrativo da Universidad de Sevilla.

.

Pabellón de Cuba

Ali foram apresentadas a  indústria do cultivo do açúcar e tabaco. Hoje é o prédio é utilizado pela Agência Andaluza de Cooperação para o Desenvolvimento Internacional.

 .

Números da Exposição

Tudo na Exposição Ibero-americana de Sevilla foi grandioso. Começando pela área ocupada pelo evento: 1.343.200 m²!  Esta incrível área, equivalente à 124 campos de futebol, teve seu projeto elaborado em 19 anos – também devido ao contexto econômico e histório da época.

As obras tiveram o custo de 80.218.599 pesetas. Porém o faturamento com os ingressos foi “pouco” superior, ficando em 85.147.360 pesetas.

Somente na Plaza de España chegaram a trabalhar 1000 homens ao mesmo tempo.

.

Plaza de España

Das construções herdadas deste evento histórico, nenhuma é tão monumental quanto a Plaza de España e seu prédio em forma de arco. Nas paredes da praça encontra-se uma série de bancos que delimitam o espaço das cinquenta províncias espanholas. Em cada alcova há o escudo e alguns feitos históricos da próvíncia. Hoje o prédio abriga os departamentos centrais do governo de Sevilla.

Veja algumas fotos da Plaza de España:


posts Relacionados

O claro céu chileno e o colorido da Via Láctea

O céu do Atacama, vasto deserto chileno, é um dos mais belos do...

O Museu de Cera de Madri

Em Madri existe o Museu de Cera, um dos diversos existentes na Europa,...