Cursos EAD: Como se concentrar nos estudos?

Muitas pessoas fogem do ensino a distância pela dificuldade de se concentrar nos estudos fora do ambiente escolar. De fato, para a maioria das pessoas é muito mais simples prestar atenção no que está sendo ensinado quando o momento é exclusivo para estudo e não existem outras distrações no local.

Mas estudar a distância também tem as suas vantagens. Você poderá aprender no local que achar mais confortável, não precisará gastar dinheiro nem tempo com locomoção para ir até o lugar do curso e poderá pensar com calma nas suas dúvidas e esclarecê-las no seu próprio ritmo.

Nesse caso o que fica faltando mesmo é a concentração para aproveitar ao máximo o que está sendo ensinado e se sair bem nas provas. Existem algumas coisas que você pode fazer para ajudar seu cérebro a ter foco nos estudos e absorver melhor o conteúdo, e nós estamos aqui para ajudar você nesse processo.

 

Planeje a sua rotina de estudos

 

A flexibilidade de horários é um dos maiores desafios do estudo EAD porque nos permite procrastinar. Nas aulas presenciais você já está preparado para estudar todas as semanas no mesmo horário e você não pode perder o momento pois não vai ter de novo depois. Então você já se prepara para prestar toda atenção possível e absorver informações enquanto está lá.

Se estudar em casa é um desafio para você, estabelecer uma rotina de horários é essencial. Defina um período para estudar e se comprometa em fazer só isso durante aquele tempo. Dessa forma você vai se acostumar que naquele momento é isso que precisa ser feito e com um pouco de disciplina e tempo o seu cérebro vai parar de procurar distrações nas horas de estudo.

 

Definir o local de estudos também é importante

 

Ter que trocar de lugar durante os estudos pode ser um grande inimigo da concentração. Vamos supor que você resolva estudar no sofá, mas de repente chegue gente em casa e você precise ir para o seu quarto. Durante esse tempo de troca de lugares você já interrompeu sua linha de raciocínio e pode ser difícil retomar depois.

Planeje seu local de estudos pensando no seu conforto, prefira ambientes em que você possa ficar confortavelmente sentado. Uma boa postura também ajuda na concentração. É importante também observar a iluminação e a facilidade de acesso aos materiais, para que você não precise levantar para ir pegar um livro ou caderno por exemplo. Deixe tudo que precisa bem próximo de você.

Evite escolher lugares barulhentos, com televisão no local ou tráfego de pessoas. Se não for possível ficar sozinho para estudar, fones de ouvido com uma música instrumental podem ser uma boa opção para manter o foco.

 

A sua casa é cheia de distrações, mas você precisa fugir delas

 

Naturalmente todas as coisas que você gosta de fazer estão na sua casa. Você está acostumado com sua rotina, suas telas, jogos, pets ou família. Porém se você tem dificuldades em manter a concentração o ideal é se comprometer a não encarar nada disso como opções durante os estudos.

Desligue o celular, a televisão, procure um cômodo isolado das outras pessoas e avise elas que esse momento é só para você, peça que não te chamem para não causar distrações. Até mesmo aquela olhadinha rápida no celular pode se tornar uma perda da linha de raciocínio e falta de concentração de vários minutos.

Lembre-se também de ter uma boa alimentação antes dos estudos para não precisar parar para ir fazer comida ou receber o entregador, por exemplo. Evite alimentos gordurosos antes dos estudos pois eles podem causar sono.

 

Escrever é uma boa técnica para lembrar do que estudou

 

Algumas pessoas conseguem absorver o conteúdo só de ler ou escutar, mas comprovadamente fazer anotações enquanto estuda ajuda a entender melhor e lembrar do conteúdo.

Para saber o que você precisa escrever para ter melhor rendimento, imagine que você está fazendo uma “cola” para sua prova. Você não deve copiar todo o conteúdo, porque ficaria um texto gigantesco e você o copiaria sem prestar atenção de fato no que está escrevendo. A melhor estratégia nesse caso é ler o conteúdo e escrever algumas palavras ou frases “chave” que sintetizem bem o que está escrito e sirvam mais como um lembrete do que você estudou. Dessa forma seu cérebro vai fazer associações, você vai precisar pensar no que escrever e como, e, automaticamente, aprenderá de forma mais concisa.

Dê preferência a fazer essas anotações à mão. Os movimentos de escrever e digitar são totalmente diferentes e já foi comprovado que quando você escreve com a caneta ou lápis mais redes neurais são ativadas no seu cérebro do que quando você digita.

Lembre-se sempre de anotar suas dúvidas e esclarecê-las com os professores no momento apropriado. Algumas vezes você vai acabar refletindo sobre a dúvida e acabar se dando conta da resposta sozinho.

 

A música ajuda a estudar?

 

Músicas podem ser uma ótima opção, principalmente em locais onde não existe possibilidade de silêncio. Porém é necessário o uso do bom senso e alguma noção do que funciona melhor para você. Por exemplo, se você estiver ouvindo uma música em um idioma que você conhece, pode ser que você confunda o conteúdo com o que está sendo cantado. Algumas pessoas até acabam escrevendo trechos da música sem perceber por estar prestando mais atenção na letra do que na matéria que está sendo estudada.

 

A dica aqui é: se conheça e entenda o que funciona. Se você consegue cantar enquanto estuda e se manter focado, ótimo. Mas se a letra da música te distrai tente ouvir músicas em idiomas que você não entenda porque dessa forma a voz não vai te atrapalhar. Se mesmo assim você se distrair, você pode procurar músicas instrumentais (que são só a melodia dos instrumentos, sem a voz) ou você pode procurar sons relaxantes como de chuva, passarinhos ou ondas do mar.

 

Respeitar seu tempo e conhecer sua rotina

 

Obviamente para começar uma rotina de estudos nós precisaremos abrir mão de alguma coisa que fazemos no nosso dia a dia. Mas é importante procurar o melhor horário e não ousar fazer nada muito radical se você não tem costume.

Por exemplo, se você nunca estudou em casa, não adianta querer começar uma rotina de estudos de 5 horas por dia porque você não está familiarizado e isso vai lhe causar frustação e possivelmente um cansaço excessivo. Estabeleça uma meta realista e vá aumentando gradualmente o tempo conforme sentir a necessidade.

Observe também o turno em que você é mais produtivo e dê preferência a estudar nesse horário. Existem pessoas que estão mais dispostas de manhã, outras durante a noite. Ter essa noção de como você funciona vai facilitar o seu rendimento e evitar que você desanime com o tempo.

 

Ficou animado para começar a estudar em casa? Dá uma olhada aqui na nossa página de cursos e descubra qual a melhor opção para você começar a aprender espanhol!

Author avatar
Vagner Rodrigues