Nossa dica de hoje é o filme “Ocho Apellidos Vascos”

Procurando um bom filme para assistir e ainda aperfeiçoar os estudos de espanhol?
Nossa dica de hoje é o filme “Ocho Apellidos Vascos”, de 2014. O longa foi um verdadeiro sucesso de bilheteria, sendo o segundo filme mais visto da história da Espanha, atrás apenas de “Avatar”.

O nome do filme faz referência aos sobrenomes que um dos personagens afirma ter e que são dos seus quatro avós, dois sobrenomes cada, no caso. São eles: Gabilondo, Urdangarín, Zubizarreta, Arguiñano, do pai; e Igartiburu, Erentxun, Otegi  e Clemente, da mãe.

O filme é uma bela aula, com muito bom humor e caricaturas de esteriótipos das diferentes comunidades autônomas da Espanha.

 

Sinopse

A história gira em torno de Rafa e Amaia. Amaia é uma jovem basca que rompe seu noivado com o ex-namorado e, para esquecer, viaja para Sevilha com seus amigos. Na cidade, toda desconfortável com as roupas características da Andaluzia, vê-se desconfortável quando presencia em um palco o humorista Rafa fazendo piadas desagradáveis sobre o povo basco. Eles brigam e ele a expulsa do local… Mas, é filme né… e eles se atraem depois disto e passam a noite juntos. Amaia esquece o celular e, com isto, Rafa decide ir atrás dela para devolvê-lo.

A história se desenrola sobre a aceitação do pai de jovem basca, Koldo – o qual não o aceita nada bem. Ao menos ficaria mais fácil se Rafa conseguisse inventar seus “oito sobrenomes bascos”.

Acho melhor a gente não contar mais muita coisa não. Que tal assistir ao trailer abaixo,  e falar o que achou?

 

Ah! E esse filme tem continuação em Ocho Apellidos Catalanes (link para o Netflix <3), que se passa na Catalunha, obviamente, e desbrava outras caraterísticas que compõe a mistura histórica e cultural da Espanha – e uma trama igualmente divertida e eletrizante.

 

 

 


posts Relacionados

García Lorca – O poeta pleno

As palavras, sentimentos e ideias foram mestras do poeta Federico García Lorca por...

O cinema de Almodóvar

Ele é o maior nome do cinema espanhol na atualidade e não é...